[Áudio] Mudar de Vida: 4 inimigos que você não conhece e que te impedem de obter sucesso

“Sua Vida Reinventada. Nos Seus Próprios Termos.”, diz o slogan deste Blog.

Diante do crescimento do Valongueiro Lifestyle – Obrigado! 🙂 – comecei a receber mensagens com dúvidas diversas. A grande maioria delas sobre como fazer isso ou aquilo…

No final das contas, todas essas mensagens perguntavam a mesma coisa de maneiras diferentes:

Como mudar de vida?

Para ajudar essas pessoais, gravei o primeiro áudio oficial do Blog com o objetivo de transmitir uma mensagem poderosa e motivadora.

Nele você irá aprender não apenas o que significa mudar de vida, mas conhecerá os 4 grandes inimigos que te impedem obter sucesso na sua mudança.

Relaxe, aumente o som e boa viagem! 🙂

Assine o canal Valongueiro Lifestyle no YouTube:

Referências citadas no áudio:

E aí, o que achou do nosso primeiro áudio?

Torço para que tenha gostado!

Eu adoraria ouvir a sua opinião através de um comentário logo abaixo.

E caso a mensagem desse áudio tenha sido positiva para você, aproveite para compartilhá-lo com um amigo ou amiga que esteja precisando ouvir essas palavras (use os botões acima).

Um grande abraço e até o próximo áudio ou artigo!

Rolar para os Comentários

Transcrição do Áudio:


Quais os inimigos que te impedem de mudar de vida?

Aliás, o que significa “mudar a própria vida”?

Eu sou André Valongueiro, do Mude.nu e do Valongueiro Lifestyle, e hoje eu quero te ajudar a entender algumas coisas que estão por trás da idéia de mudar de vida.

Seja bem-vindo ao Valongueiro Lifestyle Podcast

O que significa, na prática, “mudar de vida” (ou transformar a própria vida)?

No que consiste isso? O que deve ser feito para isso?

É simples…

É tão simples que eu posso resumir essa idéia para você em uma fómula matemática elementar.

Tente não esquecer dela. Anote-a se você tiver algo em mãos:

Mudar = Educar-se + Reeducar-se

Mudar é educar-se naquilo que você não foi educado ou não se educou; e reeducar-se naquilo que você não foi tão bem educado ou não se educou tão bem.

Parte da nossa educação foi recebida e parte dela foi o resultado das nossas escolhas. A mudança exige o nosso trabalho nas duas partes…

A vida se transforma quando você aprende novas habilidades e conhecimentos e cria novos hábitos; e quando você melhora habilidades e conhecimentos que já tinha e recicla hábitos antigos.

Educação e Reeducação.

Um bom exemplo de transformação de vida através da educação é esse áudio que você está ouvindo agora mesmo.

Se você já ouviu algum dos meus áudios anteriores, já deve ter percebido que esse foi produzido com mais cuidado.

Eu aprendi algumas novas habilidades – entre elas a de editar um áudio – e a qualidade final do meu trabalho aumentou.

Eu transformei o meu trabalho. O meu trabalho é parte significativa da minha vida. Portanto, eu transformei a minha vida.

É assim que funciona.

Já um exemplo de transformação de vida através da reeducação pode ser a clássica reeducação alimentar.

Uma pessoa que transforma a maneira como ela se relaciona com os alimentos está transformando, ao mesmo tempo, a própria vida.

É assim que se transforma a vida: com educação e com reeducação.

Você precisa obter novos conhecimentos e criar novos hábitos; e você precisa melhorar os conhecimentos que já tem e reciclar os hábitos antigos que precisam ser reciclados.

É simples, mas não é fácil.

Eu e você sabemos que não é fácil, mas eu e você sabemos também que é necessário.

Mas aqui eu quero apenas que você aprenda e não esqueça a fórmula da sua mudança:

Mudar = Educar-se + Reeducar-se

Mudar é essencialmente educação e reeducação. Não esqueça disso.

Mas e os inimigos da mudança?

Quais os inimigos que se colocam no caminho e dificultam a nossa transformação?

Existem vários e vários, mas aqui eu quero falar sobre 4 deles.

Mas antes que eu fale sobre eles é importante que você entenda que esses inimigos são poderosos; e que se você quiser vencê-los você precisa fazer do seu projeto de mudança uma prioridade.

O seu projeto de mudança deve ocupar o centro e o topo dos seus pensamentos.

O centro e o topo dos seus pensamentos.

O projeto não pode ficar na gaveta quando chegar o fim de semana ou quando você estiver cansado.

Você realmente precisa querer para vencer esses inimigos, porque eles não vão deixar você passar se perceberem que a sua vontade de mudar é fraca.

O seu projeto de mudança deve ocupar o centro e o topo dos seus pensamentos.

Mas vamos aos nossos inimigos…

O primeiro deles é praticamente invencível.

Mas não desanime: é possível negociar com ele para que ele deixe você seguir adiante.

Esse inimigo são as suas tendências naturais. São aqueles sentimentos que estão sempre atrapalhando e nunca te deixam em paz.

A inveja, a vaidade, o orgulho, a tristeza…

Por mais que você lute e vença esses sentimentos, eles sempre retornam lá na frente.

E se você acha que nunca sente inveja eu acho que você está enganado.

O sociólogo austríaco Helmut Schoeck, que escreveu um livro inteiro sobre a inveja, afirmou categoricamente que a inveja faz parte da natureza humana e pronto. Não há nada a fazer.

Eu concordo com ele…

E é importante que você tome cuidado com a inveja. A inveja é perigosa: Sócrates dizia que ela é “a úlcera da alma”.

Com a inveja só é possível negociar para mantê-la sob controle.

O mesmo com a vaidade e com o orgulho. Seja esperto e aprenda a lidar com eles!

Os maus hábitos que você contraiu no passado são outro inimigo poderoso!

Mas esse você pode vencer…

Você aprendeu a ser preguiçoso, aprendeu a comer os alimentos que não te fazem bem e aprendeu a navegar na internet sem rumo e ver todo tipo de porcaria.

Talvez você hoje sinta a necessidade de acordar cedo, mas como só aprendeu a dormir tarde você não está conseguindo.

Reciclar os hábitos, lembra? Reeducação. Você precisa fazer isso.

E você pode fazer isso.

O famoso livro “O Poder Do Hábito” pode te ajudar muito nessa tarefa. Eu vou deixar o link para o livro na descrição desse áudio. É um livro muito importante.

Esses maus hábitos que acompanham você precisam ficar para trás. Eles são como um peso extra e inútil na mochila de um aventureiro.

Eles atrasam a sua caminhada.

Há também as suas crenças limitantes, nosso terceiro inimigo. São mentiras que você assumiu como verdades e que te impedem de fazer certas coisas.

Algumas delas você aprendeu em um livro ruim que não deveria ter lido ou com algum amigo, familiar ou conhecido.

Outras você aprendeu com alguma experiência negativa ou algum trauma do passado.

“Os ricos são desonestos, eu não consigo parar de fumar, eu estou muito velho para fazer tal coisa…”

A maior parte dessas afirmações são mentiras. São coisas que entraram na sua cabeça de alguma forma e nunca mais saíram lá.

E nunca mais saíram porque você nunca se deu ao trabalho de pensar sobre elas.

É preciso pensar sobre elas.

Sentimentos enganam, não é seguro confiar neles. É preciso fazer uso da capacidade lógica.

Qual a lógica em dizer que você não consegue parar de fumar se você mesmo conhece várias pessoas que já conseguiram? Isso não faz sentido, é uma crença limitante…

Qual a lógica em dizer que “os ricos são desonestos” se há um número gigante deles doando suas fortunas para as mais diferentes causas? Isso não faz sentido, é uma crença limitante…

Qual a lógica em dizer que você está muito velho para correr uma maratona se existem maratonistas com 60, 70 ou 80 anos correndo essas provas? Isso não faz sentido, isso é uma crença limitante.

Percebe onde eu quero chegar? Você vai precisar refletir sobre muitas dessas crenças para vencer esse inimigo.

Faça isso, questione as suas crenças e descubra se fazem sentido ou não.

Se fizerem você permanece com elas, se não fizerem você as joga fora.

É muito simples.

Por último temos o nosso quarto inimigo: a influência do meio social.

São as pessoas que vão desencorajar você, as pessoas que você esperava que te apoiassem e que não vão fazer isso; é a publicidade que vai tentar te influenciar o tempo todo e mais um mundo de coisas…

Se a sua vontade de mudar e o seu projeto de mudança não estiverem ocupando o centro e o topo dos seus pensamentos você pode ser influenciado por tudo isso.

O topo e o centro dos pensamentos, lembra?

Os inimigos são poderosos, mas a principal estratégia para vencer cada um deles você já sabe: educação e reeducação.

Nos estudos e no aprendizado você vai encontrar todas as armas que precisa para isso.

Mudar = Educar-se + Reeducar-se

Não esqueça essa fórmula.

Eu espero que esses minutos tenham sido valiosos para você.

E se você conhece alguém que deveria ouvir isso, então compartilhe com ela.

Um grande abraço e até a próxima!

  • Rodrigo Vieira

    Olha eu aqui de novo, André! 🙂

    Pessoalmente, adorei o formato com o qual você está disponibilizando os áudios: aquela página no SoundCloud é meio confusa e/ou desorganizada (na minha opinião), e aqui há a opção de baixar em ZIP, de checar as referências, há a transcrição e etc – uma organização muito melhor!

    Meus parabéns por este “novo” projeto, e espero sinceramente que leve o mesmo adiante!

    • Vou agradecer cada vez que você aparecer por aqui, Rodrigo. Obrigado! 🙂

      Fico realmente feliz que tenha aprovado a nova iniciativa. O seu feedback é super importante para mim e para esse projeto. Realmente as coisas por aqui ficam muito mais organizadas e, mais importante, centralizadas em um único lugar.

      Levar os áudios está nos meus planos sim. É um formato que me agrada muito e que gosto muito de produzir. E quero fazer isso com cada vez mais qualidade para vocês.

      Um grande abraço!

  • Patricia Couto

    Muito legal, Andre!! Material de super qualidade. Você é um dos caras mais generosos que “conheço”. Adoro sentir sua sinceridade nas palavras tanto escritas, quanto faladas, como nesse áudio.
    Vou compartilhar agora com a família.
    Um abraço e parabéns!
    Patricia

    • Obrigado, Patricia. Bom saber que gostou e que a qualidade foi notada. Sempre me esforço para trazer o melhor para esse espaço e para vocês. 🙂

      Agradeço também por compartilhar com a família.

      Um abraço e sucesso… Apareça sempre!

  • Edvaldo

    Parabéns André! Sempre muito valiosos os seus posts.
    Abraços!

  • Helen Günther

    Muito bom o texto, simples, direto, aplicável e verdadeiro. O formato áudio + transcrição me agrada, às vezes é melhor ouvir, outras tantas é mais adequado ler. Parabéns por esta plataforma, é show!

    • Olá, Helen. Fico feliz em ter recebido a sua aprovação para esse novo formato de conteúdo. Ouvir áudios é algo que faço com frequência e que sempre me ajudou muito nos meus estudos, então tomei a decisão de começar a produzir os meus próprios áudios.

      É um formato de conteúdo muito prático e agradável de ser criado e consumido e publicarei novos episódios por aqui. O sotaque pernambucano também dá um especial. 😀

      Um abraço e obrigado por tudo!

  • Lincoln Ito

    Admiro seu trabalho André!

    Fico na expectativa pelos próximos posts..abraços

  • Muito bom, André!

    Vc é sempre uma inspiração. Sucesso com os posts e o blog!

    • Obrigado, Chico. Fico feliz por isso! 🙂

      Sucesso para todos nós. Seguimos conversando!

      Um forte abraço e conte comigo para o que precisar!

  • Simone

    Bom dia Andre!Esse é o primeiro audio que eu tomo conhecimento,gostei muito.Creio que por ser o primeiro ,eu achei a música de fundo muito alta e me tirou um pouco o foco das suas palavras.Mas como disse,me falta treinamento.Muito obrigado,muita gratidão!

    • Obrigado, Simone. Muito bom que tenha gostado!

      Eu concordo com você que a música de fundo ficou um pouco alta. Apesar de ter ouvido várias vezes antes de publicar, só depois de publicado me convenci de que deveria tê-la deixado um pouco mais baixa. Corrigirei em nosso próximo áudio, OK? 😉

      Novidades em breve!

      Um forte abraço e sucesso!

  • Fabiane Freitas

    Gostei muito.

    • Fico feliz que tenha gostado, Fabiane. Não deixe de compartilhar com os amigos e amigas. Essa mensagem precisa alcançar mais pessoas!

      Um abraço e sucesso!

  • Rodrigo – Chave do Sucesso

    Olá!

    Que conteúdo ótimo!

    Venho acompanhando seu trabalho no MUDE 😉 continue criando conteúdos poderosos assim!

    Gostei muito que você falou e sinto que a maioria dos problemas está relacionado ao nosso Mindset, nosso 3 inimigo! ;),

    Somos capazes de criar qualquer realidade inclusive as limitantes..e são essas crenças que alimentam a nossa “zona de conforto”, que nos dão FALSAS esperanças…

    Usamos muitas “muletas” para não gerar um valor real em nossas vidas, para ficarmos confortais na situação que estamos atualmente, meso não sendo de longe a ideal.

    Escrevi um artigo focado justamente nesse ponto, como conseguir sair da zona de conforto e como ela é muito mais parecida com uma cela de uma prisão, do que com um lugar confortável..

    Na verdade, tenho certeza que gostaríamos de pensar assim, que estamos seguros e “estáveis”, mas com o tempo percebemos que estamos vivendo em uma ilha, sem nenhuma opção..

    Aqui está o artigo que falei..

    >>>> http://goo.gl/yxKSW8

    • Fala, Rodrigo!

      Muito obrigado pelas palavras e pela tremenda contribuição. Eu concordo com você: o nosso mindset é realmente um tremendo obstáculo ao nosso desenvolvimento. É preciso trabalhar muito duro nele, sem descanso.

      Parabéns pelo artigo e pelo blog. Espero continuar vendo-o por aqui.

      Um grande abraço e tudo de bom!

  • Maria Helena Mota

    Oi André. Tudo bem?
    Faço minhas as palavras da Patrícia Couto e fico-me perguntando como consegue pensar e escrever sobre assuntos que são comuns – creio – a todo o ser humano! Mas, melhor ainda, é a maneira como consegue transmitir a mensagem para que todo o mundo compreenda. Tenho lido muitos e bons artigos em outros tantos blogs, mas o André escreve com uma simplicidade e uma lucidez incomparáveis. Como já escrevi uma vez, é como se estivesse ao nosso lado a explicar-nos pessoalmente.
    Parabéns para o Blog, parabéns para os seus artigos, e parabéns para si, para a sua sabedoria com que nos presenteia, tantas vezes, sem nos pedir nada em troca.
    Felicidades e fico aguardando outros bons artigos.
    Grande abraço.

    • Obrigado pelas palavras, Maria. Você sempre por aqui, dizendo muito mais do que mereço. Obrigado!

      Sei que estou em débito por aqui, há bastante tempo sem publicar novidades, mas logo logo trarei novidades. Fico feliz em saber que os artigos e áudio trazem “um novo olhar” sobre assuntos e problemas muito comuns em nossas vidas. Pretendo me esforçar para continuar trazendo essas “novidades”.

      Um forte abraço e, mais uma vez, obrigado pelas generosas palavras! 🙂